CARTAS DE RUI GONÇALVES DE CAMINHA

5,00€

CARTAS DE RUI GONÇALVES DE CAMINHA

5,00€

CARTAS DE RUI GONÇALVES DE CAMINHA. DIR. E COMENT. LUÍS DE ALBUQUERQUE; TRANSCRIÇÃO EM PORTUGUÊS ACTUAL MARGARIDA CAEIRO. LISBOA: ALFA, COP. 1989. DE 20X13 CM. COM 134, [2] PÁGS. E.

“(…) As Cartas de Caminha lêem-se com agrado, porque escreve com desenvoltura, empolgado pela sua enorme vivacidade gráfica; exprime-se muitas vezes através de frases pitorescas, reproduz confrontos que tinha com outros funcionários reais sem nada esconder, e reconhece frequentemente os seus erros ou os seus jogos manhosos. Para além de tudo isso, porém, estas cartas, escalonadas no tempo em período de cerca de ano e meio, dão uma ideia muito correta da vida económica da Índia portuguesa nesse meado do século XVI e dos complicados trabalhos (desde a carga das naus até ao alojamento dos fidalgos que estavam de retorno ao Reino) em que um vendedor se via envolvido quando se iniciava o aprestamento da armada de regresso, em dezembro de cada ano; por um lado, era necessário andar à procura de dinheiro para aquisição das mercadorias que faltavam para completar os carregamentos, pois tais aquisições nunca conseguiam fazer com antecedência; por outro lado, incumbia-lhe distribuir as cargas pelas diferentes naus; e, por último, um vedor tinha de se vestir de uma infinita paciência para atender as reclamações dos fidalgos que esperavam a embarcação, quer porque preferiam uma nau diferente da que lhes estava destinada, quer porque desejavam trazer consigo a vez para além dos limites razoáveis e permitidos. Tudo isto perpassa nestas cartas”.

Rui Gonçalves de Caminha foi uma das figuras mais interessantes no tempo em que estava na Índia por governador e no final da vida vice-rei D. João de Castro. Não se sabe ao certo em que data terá chegado ao Oriente, mas em 1545 era um homem abastado, que granjeava meios de fortuna no comércio; Vivia em goa, casara com Isabel Pereira e mantinha relações profissionais com mercadores, tantos cristãos com mouros.

Encadernação editorial

OBS. Pelo peso muito reduzido deste livro, por favor consultar através de email o valor para os portes de envio. Exemplo: em correio editorial sem registo o valor será de 1,5€

Este produto ficou sem stock. Avise-me quando estiver disponível.

Também pode estar interessado em