CONDESSA D'EDLA. A CANTORA DE ÓPERA QUASI RAINHA DE PORTUGAL

10,60€

CONDESSA D'EDLA. A CANTORA DE ÓPERA QUASI RAINHA DE PORTUGAL

10,60€
1

REBELO, TERESA (2006) CONDESSA D'EDLA. A CANTORA DE ÓPERA QUASI RAINHA DE PORTUGAL E ESPANHA (1836-1929). LISBOA: ALÊTHEIA EDITORES. DE 24X16 CM. COM 215 PÁGS., [8] FLS. ILUST. B.

“Amada pelo monarca, ostracizada pela sociedade portuguesa, insultada pelos cronistas e esquecida pela História de Portugal, Elise Friederike Hensler recebeu o título de Condessa d’Edla no dia do seu casamento com D. Fernando II, a 10 de Junho de 1869.

Enigmática e plena de personalidade, a Condessa d’Edla acabaria por levar uma existência triste, sofrendo na solidão o facto de, por um lado, nunca ter alcançado o protagonismo que ambicionava nos palcos do Bel Canto e, por outro, nunca ter sido verdadeiramente reconhecida como mulher do rei de Portugal. Este é o retrato de uma vida plena de emoção...”.

Como anexo publica o volume dois folhetos, datados de 1886 e nada abonatórios da conduta da Condessa, intitulados: «Perfil da condessa D’Edla - madrasta de el-rei dom Luís I» e «O Testamento», ativamente da autoria de José Francisco Calado e Emídio Navarro. Ao contrário destes folhetos, o notável romancista Camilo Castelo Branco assinalou nas Noites de Insónia, 1874, a iniciação artística da condessa D’Edla no nosso país de forma imparcial, que o volume também estampa

Apenas 1 Unidades disponíveis

Também pode estar interessado em