PARIS-TOKIO, VIA MOÇAMBIQUE.

7,00€

PARIS-TOKIO, VIA MOÇAMBIQUE.

7,00€
1

GUERRA, MAIO(1936) PARIS-TOKIO, VIA MOÇAMBIQUE. ( Porto : -- Of. Gráficas de "O Comércio do Porto"). de 13x19cm. Com 238 págs. Ilust. B.

Ilustrado com fotografias a sépia extra texto.

O livro de 238 páginas recorda uma viagem de seis meses à volta do mundo mas que inicialmente estava para ser apenas entre Portugal e Moçambique. 
Guerra Maio, tal como a maior parte dos turistas da época, viajou de barco até Macau. A viagem ao "império colonial" de Guerra Maio tinha por objectivo inicial visitar apenas as colónias portuguesas da África oriental e ocidental e foi feita por vários jornalistas e cineastas franceses. Guerra Maio comandava as operações enquanto secretário da Câmara de Comércio de Portugal em Paris.

A partida ocorreu em Lisboa em Outubro de 1933 tendo o grupo de jornalistas recebido a visita a bordo do "Moçambique" do Ministro das Colónias. No final da viagem a maioria dos jornalistas regressou a Lisboa a bordo do vapor Quanza a partir de Lourenço Marques, "mas Christian de Caters e eu resolvemos levar mais longe a nossa curiosidade, visitando a Índia e foi tal a impressão que nos fez aquela nossa colónia que resolvemos conhecer Macau - e depois dali ao Japão, a viagem já não era um interesse mas uma necessidade".

Sobre Macau, Guerra Maio reservou as páginas 147 a 156. A estadia era para ser de apenas 48 horas mas prolongou-se por oito dias. Em Macau Guerra Maio tem encontros com diversas personalidades, incluindo o governador Bernardes de Miranda, que ocupava o cargo há pouco mais de um ano. A conversa é reproduzida quase na íntegra no livro. Falam das condições de vida da população (construção de bairros sociais e abastecimento de água), das grandes obras (aterros da Praia Grande e porto exterior, do caminho de ferro que ficou pelo caminho e da estrada até Cantão)...

Guerra Maio regista ainda ter testemunhado a celebração de um casamento chinês, do que Macau tem para oferecer aos turistas, nomeadamente das corridas de cavalos e galgos), de um jantar de comida chinesa e de uma ida ao teatro (auto china)

Depois da visita a Macau, dá-se o regresso a Hong Kong A viagem até ao Japão é feia a bordo do Asama Marú, da N.Y.K., cuja primeira escala foi Shangai. Do Japão seguiu para o Canadá (Vancouver). Daí prosseguiu em comboio (Canadian Pacific) seguindo depois até Nova Iorque a bordo do Bremen. Daí atravessa o Atlântico rumo a Paris na parte final da viagem que o leva de volta a Portugal.

Ao todo, a viagem durou cerca de seis meses. Começou a bordo do navio "Moçambique". Teve paragens em S. Tomé, Angola, Rodésia, Zambézia, Moçambique, África do Sul, Goa, Índia, Macau, Japão, Canadá, EUA e França. De Paris rumou até Portugal de comboio (Atlântico Expresso).

Exempalr com pequenas perdas e lombada partida. Miolo Limpo. Merece ser encadernado

Apenas 1 Unidades disponíveis

Também pode estar interessado em